Artigo


Laércio: uma exceção à regra


Publicado 03 de março de 2020 às 08:27     Por Gabriel Gomes*     Foto Arquivo Pessoal

Em tempos de guerra política, fica muito difícil elogiar o trabalho de uma mulher ou um homem público com mandato sem que seus opositores o rotulem de bajulador ou que se esteja atrás de algum benefício, emprego, cargo ou coisa pior, agressões pessoais. Como se diz por aí: política é arte do cão.

Com muita cautela, mas com a convicção de sempre, faço uma pequena observação na legislatura de 2020, englobando nossos representantes da câmara federal e da assembléia legislativa de Sergipe eleitos no ano de 2018 e da câmara de Aracaju eleitos em 2016 que, sem sombra de dúvidas, é a composição mais horrenda que pude presenciar nos últimos 15 anos.

Contrariando o mestre carioca Millôr Fernandes quando diz: “deve haver, perdida por aí, uma regra absolutamente sem exceção”, peço que o leitor coloque uma vírgula de ressalva a fim de excluir, dessa primeira análise, um único político ao qual me referia indiretamente no primeiro parágrafo, pois essa regra continua com exceção, e a exceção é exatamente o deputado federal Laércio Oliveira.

O deputado Laércio tem se mostrado um verdadeiro estadista republicano, além de ser parte das reformas importantíssimas para o crescimento do país, tem trabalhado e direcionado suas emendas para todos os municípios desse estado, sem olhar cor partidária, ideologia ou se o prefeito é aliado ou oposição, tudo em prol da população, como todo mandatário de voto popular deveria ser.

Um deputado que colocou “a cara pra bater” e fora bastante criticado por ter apoiado as reformas necessárias para o destravamento do país, mas o povo entendeu a necessidade e o reconduziu como o segundo deputado mais bem votado do estado nas eleições de 2018 para um novo mandato, mandato esse que tem sido ainda mais eficaz que o primeiro.

Para falar sobre as atribuições e contribuições do deputado para o estado de Sergipe, todo meu poder de síntese textual fica comprometido, visto que, precisaria de mais parágrafos para uma conclusão, mas não tinha como fechar esse artigo sem falar de sua atuação como presidente da Federação de Comércio de Sergipe, a Fecomércio.

Em seus 72 anos de fundação, completados no último dia 28, eu como usuário que fui e sou do SESC/SENAC, nunca vi a instituição tão presente em tantos municípios do interior do estado e atuando em parceria com as prefeituras, propiciando diversas atividades para população, como na gestão do deputado Laércio.

Ultimamente venho fazendo uma indagação cá com meus botões: Será que o estado de Sergipe já não passou da hora de ter um representante com esse perfil?

*Gabriel Gomes é formado em licenciatura em Matemática pela universidade federal de Sergipe desde 2006, com mais de 15 anos trabalhando em escolas públicas, atualmente é professor concursado dos estados de Sergipe e Alagoas.

** ESTE TEXTO NÃO REFLETE A OPINIÃO DO AJUNEWS.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Lula não deve ser candidato à presidência em 2022 para 70,6% dos brasileiros, diz pesquisa

Justiça
Mais Lidas
Publicidade