Educação


Servidores administrativos de Sergipe iniciam paralisação de 48 horas com ato na Seduc


Publicado 14 de setembro de 2021 às 18:51     Por Dhenef Andrade     Foto Reprodução / Sintrase

Servidores da que compõe o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos de Sergipe (Sintrase) fizeram um ato simbólico na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), no bairro Inácio Barbosa, Zona Sul de Aracaju, nesta terça-feira (14). A principal pauta é a cobrança de reposição das perdas inflacionárias.

O grupo também manterá as atividades suspensas nesta quarta-feira (15), completando 48 horas de paralisação. “São nove anos de arrocho salarial: nove anos em que trabalhador@s da Administração Geral não tem sequer a reposição das perdas inflacionárias. Isso acarreta uma perda aproximada de 60% nos nossos vencimentos e faz com que mais de 6 mil de ganhem menos de 1 salário mínimo por mês”, alega o sindicato.

Um dos alvos do protesto foi o secretário de Educação, Josué de Passos. Os servidores, dentro em ato pacífico, vaiaram o secretário e pediram sua saída da pasta. A dirigente do Sintrase e conselheira do Conselho de Alimentação Escolar do Estado de Sergipe (CAE/SE), Fernanda Sanane, critica a falta de liberação de kits de merenda escolar. “Eu sei a realidade dos alunos, muitos vão à escola pela merenda. É necessário uma fiscalização maior sobre a fiscalização”. Além disso, ela afirmou que alguns servidores recebem menos de um salário mínimo.

Segundo o sindicato, o assessor de comunicação do Estado, Givaldo Ricardo, durante a reunião, garantiu que não haverá corte de ponto durante os dias de paralisação. Sobre a pauta, por meio de nota, a Superintendência de Comunicação informou que a administração estadual, através da Secretaria de Administração do Governo de Sergipe, irá receber o Sintrase numa reunião que foi marcada para o dia 23 deste mês. “A Secretaria de Administração vai começar um trabalho, juntamente com o sindicato, para calcular cenários em busca de um entendimento que contemple a categoria”.

 



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.