Coronavírus


Covid-19: Distribuição de tamiflu é 160% maior do que a de cloroquina


Publicado 16 de setembro de 2020 às 12:40     Por Peu Moraes     Foto Divulgação / FioCruz

O antiviral oseltamivir, mais conhecido pelo nome popular tamiflu, foi o fármaco mais distribuído pelo governo federal durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19) no Brasil, com 160% a mais do que a quantidade da cloroquina entregue. As informações foram publicadas pelo site Metrópoles, nesta quarta-feira (16).

De acordo a reportagem, enquanto o remédio divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desde a chegada da doença no Brasil teve 5.653.700 unidades destinadas a pessoas infectadas com a covid-19, a distribuição do tamiflu chegou a 14.711.010, conforme dados do sistema de transparência do Ministério da Saúde, Localiza SUS.

O uso do tamiflu chegou a ser abordado em vários encontros do Centro de Operações de Emergências de combate ao novo coronavírus, conforme mostraram as atas das reuniões, obtidas pela agência Fiquem Sabendo e divulgadas pela newsletter Don’t LAI to me.

“Ele [o tamiflu] não é para covid. O que acontece é que o paciente que chega no pronto-socorro com uma síndrome gripal, com febre, tosse, dor muscular, dor de garganta. Ele pode ter a covid-19 ou pode ter o vírus da gripe, a gente não sabe. Existem critérios pra diferenciar. Se você tiver oportunidade de fazer um teste para H1N1, H2N3 e ele for positivo, você nem vai se preocupar com o coronavírus. Você vai tratar como se fosse uma gripe”, disse o médico Ciro Kirchenchtejn, pneumologista membro da plataforma de teleconsultas Doctoralia.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Fernando Zor processa ex após ser chamado de ‘pai ausente’, diz colunista

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.