Mundo


Ditador do Turcomenistão proíbe uso da palavra ‘coronavírus’


Publicado 31 de março de 2020 às 18:01     Por Redação AjuNews     Foto Reprodução / Redes Sociais

O ditador do Turcomenistão, Gurbanguly Berdymukhamedov, baniu o uso da palavra coronavírus no país, nesta terça-feira (31). A crise gerada pela pandemia não existe, uma vez que nenhum caso foi confirmado pelo governo. As informações são do jornal Folha de São Paulo, publicadas nesta terça-feira (31).

Berdymukhamedov, de 62 anos, que comanda o país desde 2007, determinou que a proibição vale tanto para publicações oficiais quanto para a imprensa independente e para a população residente. Assim, a polícia está autorizada a prender qualquer pessoa que use a palavra em algum local público, mesmo durante uma conversa com amigos.

O Turcomenistão, localizado na Ásia Central, é considerado um dos países mais fechados do planeta, sendo comparado à Coreia do Norte.O país é o último colocado no ranking de liberdade de imprensa feito pela ONG Repórteres Sem Fronteiras e o penúltimo no ranking de liberdade global feito pela Freedom House, entidade com sede em Washington.

O governo controla a internet no país é controlada e proíbe acesso a sites independentes. Dessa forma, não há como confirmar se dados divulgados pelo governo, de inexistência de casos de covid-19, é real.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Biel é processado por dívida de mais de R$ 22 mil e pode receber intimação em A Fazenda

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.