Justiça


Mais de 250 animais são resgatados em cativeiros ilegais em Sergipe


Publicado 04 de agosto de 2022 às 13:42     Por Redação AjuNews     Foto Ascom / FPI-SE

Foram apreendidas 236 aves, 17 répteis e 1 mamífero que estavam em cativeiros ilegais após a Fiscalização Preventiva Integrada (FPI-SE),  entre segunda-feira (1º) e terça-feira (2), nos municípios sergipanos de Cedro, Propriá, Telha e São Francisco, que fazem parte da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

De acordo com a equipe fauna da FPI-SE, todos os animais resgatados são transportados para o centro de triagem, onde biólogos e veterinários avaliam suas condições de saúde. Dos 254 bichos apreendidos, 28 estão na enfermaria, montada na base da equipe, que fica no município de Propriá. “Os problemas mais comuns que identificamos estão relacionados à nutrição incorreta dos animais. Temos hoje, na enfermaria, quatro aves com doenças infecciosas, outras duas com problemas motores e uma cega”, explicou a bióloga Sofia Schettino. Dos bichos que foram resgatados nos dois primeiros dias, 129 estão aptos para soltura.

A equipe ainda encontrou, no município de Telha, diversas gaiolas abandonadas em um terreno baldio. “Eram 30 aves e 2 porquinhos da Índia. Uma dessas aves era um agaporni, que é uma espécie exótica, que se reproduz em cativeiro e por isso, pode ser criada em residências”, destacou a coordenadora da equipe Aline Borba. “Além do agaporni, os porquinhos da Índia também são animais que podem ser domesticados”, completou.

“Provavelmente, quem abandonou esses bichos pensou que eles seriam apreendidos pela FPI. Percebemos, então, que a pessoa não soube fazer a diferença entre animal silvestre e doméstico”, explicou a bióloga Sofia Schettino.

Confira a lista das espécies resgatadas nos dois primeiros de operação:

Aves

Fogo-apagou ( Columbina squammata)
Azulão (Cyanoloxia brissonii)
Sofre (Icterus jamacaii)
Tico Tico (Zonotrichia capensis)
Cardeal do Nordeste (Paroaria dominicana)
Trinca ferro (Saltator similis)
Canário da Terra (Sicalis flaveola)
Tipio (Sicalis luteola)
Golinho ( Sporophila albogularis)
Coleirinho (Sporophila caerulescens)
Curió ( Sporophila angolensis)
Caboclinho (Sporophila bouvreuil)
Bigodinho (Sporophila lineola)
Papa capim (Sporophila nigricollis)
Chorão (Sporophila leucoptera)
Tiziu ( Volatinia jacarina)
Marreca Toicinho (Anas bahamensis)
Papagaio verdadeiro (Amazona aestiva)
Jandaia de testa vermelha (Aratinga auricapillus)

Répteis e mamíferos

Jabuti piranga (Chelonoidis carbonaria)
Teiú ( Salvator merianae)
Sagui (Callithrix jaccus)

Leia mais:
Dejetos sem tratamento do mercado público de Japoatã são despejados em lagoa de lixo, constata fiscalização



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Lixões são interditados nos municípios de Pacatuba e Brejo Grande após fiscalização

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.