Economia


Ministro da Economia defende taxar super-ricos e desonerar empresas


Publicado 09 de maio de 2022 às 18:18     Por Redação AjuNews     Foto Washington Costa / ME

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, nesta segunda-feira (9), que o governo poderá apresentar uma versão “mais enxuta” da reforma tributária com a proposta de aumento do imposto de renda sobre os super-ricos e redução dos impostos cobrados sobre as empresas. A declaração tem o intuito de destravar o projeto no Senado.

“A hora é agora. Já aprovamos essa reforma na Câmara [dos Deputados], ela está travada no Senado. Podemos fazer uma versão mais enxuta, tributando os super-ricos e reduzindo o imposto sobre as empresas”, disse Guedes.

Além disso, o ministro defendeu o fim de toda tributação sobre a indústria “para permitir que o Brasil, que tem todas as matérias-primas, seja uma potência mundial”. Guedes mencionou a redução no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que foi promovida por meio de decretos publicados no fim de abril.

O comentário ocorreu após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, suspender parte da redução do IPI, ao atender um pedido do partido Solidariedade, na sexta-feira (6). A Sigla argumentou que a redução do IPI no Brasil para produtos que também são produzidos na Zona Franca de Manaus prejudicaria a vantagem competitiva e o desenvolvimento da região.

Com uma liminar, Moraes suspendeu a redução do IPI para todos os produtos que também sejam produzidos na Zona Franca, onde vigora regime tributário diferenciado.

Com informações da Agência Brasil*



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Presos são premiados no 6° Concurso de Redação da Defensoria Pública da União (DPU)

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.