Entretenimento


Perigos do FaceApp: Aplicativo que muda de gênero já foi acusado de roubar dados


Publicado 14 de junho de 2020 às 20:37     Por Redação BNews     Foto Reprodução

O aplicativo FaceApp, que faz montagens instantâneas com fotos, voltou a ser febre nas redes sociais nesta quarentena. Diversos famosos e anônimos estão utilizando o programa para brincar com imagens e se projetarem como seriam se tivessem o sexo oposto. Porém, a segurança para quem usa o dispositivo precisa ser olhada com mais atenção.

A segurança com relação aos dados do aplicativo foram colocadas em xeque no ano passado por conta de dois documentos vagos que não ofereciam muito respaldo aos seus usuários, dando brechas para uso abusivo das fotografias por parte da empresa. Segundo a revista “Quem”, as brechas encontradas na política de privacidade continuam do mesmo jeito.

Ao baixar e instalar o aplicativo, o usuário autoriza que o FaceApp e empresas parceiras possam coletar dados como o histórico de navegação na internet.

Vale lembrar que o FaceAppp é de origem russa, já soma mais de 100 milhões de downloads somente na Google Play Store e foi alvo de discussões sobre privacidade e ciberespionagem, inclusive sendo investigado pelo FBI.

O FaceApp, por sua vez, nega veementemente que os dados que coleta sobre os usuários sejam usados para tais fins.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Pastor Silas Malafaia é condenado a pagar R$ 15 mil ao deputado Marcelo Freixo

Justiça
Mais Lidas
Publicidade