Justiça


Ministério Público da Espanha pede dois anos de prisão para Neymar


Publicado 29 de julho de 2022 às 16:03     Por Redação AjuNews     Foto Lucas Figueiredo / CBF

Um promotor espanhol fez o pedido de dois anos de prisão para o atacante Neymar por peculato contra o jogador e seus agentes por causa da sua transferência para o Barcelona em 2013. O grupo de investimento DIS entrou com uma ação em que acusa Neymar, o Barcelona e o Santos por fraude e corrupção envolvendo a transferência do atacante brasileiro, que saiu do Santos para o clube catalão. O julgamento está marcado para acontecer no dia 17 de outubro. As informações foram publicadas pela CNN, nesta sexta-feira (29).

De acordo com a publicação, também foram acusados no processos: o pai do atleta, a mãe de Neymar e a empresa de sua família, a N&N, além do ex-presidente do Santos Odílio Rodrigues e o então presidente e vice-presidente do Barcelona, Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu.O caso decorre de uma reclamação do grupo de investimento brasileiro DIS, que possuía parte dos direitos de transferência da Neymar e alega que recebeu menos dinheiro do que tinha direito quando o atacante se transferiu para o Barcelona.

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) concedeu, nesta quinta-feira (28), o habeas corpus para suspender a investigação em que o Ministério Público Federal (MPF) propôs acordo de não persecução penal ao atleta por suposto crime contra a ordem tributária. “A defesa do jogador, Davi Tangerino Advogados, sustentou que não havia mínima certeza quanto à existência de um fato criminoso (justa causa), tampouco possibilidade de o MPF buscar uma condenação (interesse de agir)”, disse a assessoria de Neymar em nota.

A defesa do jogador ressaltou que a justa causa desaparece “diante de antecipação de tutela em ação anulatória, que reconheceu que a Receita Federal de Santos não poderia recusar a compensação de Imposto de Renda de pessoa física paga em nome de Neymar Júnior na Espanha”.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Lixões são interditados nos municípios de Pacatuba e Brejo Grande após fiscalização

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.