Polícia


Mulher é flagrada tentando entrar com celular, chip e cabo escondido em fígado no presídio de São Cristóvão


Publicado 21 de maio de 2022 às 10:25     Por Redação AjuNews     Foto Divulgação

Uma mulher tentou entrar no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão, na Grande Aracaju, com um mini celular, chip e um cabo USB usado como carregador, nesta sexta-feira (20). O material estava escondido em um pedaço de fígado. De acordo com a Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor, a mulher é filha de um detento e foi conduzida pela Polícia Penal para a Central de Flagrantes.

Segundo a polícia, na ação, a suspeita tentava entrar no presídio com uma sacola contendo comida caseira. Um pedaço de fígado seria utilizado para que ela pudesse se alimentar durante a visita, assim como, alimentar o pai, que é interno da unidade. Entretanto, quando a sacola foi submetida ao raio-x de bagagem, as policiais penais identificaram que dentro do alimento havia um mini celular pequeno, com cabo de carregar e chip.

A mulher disse aos policiais que não sabia que havia celular dentro do fígado e que acreditava que poderia ter sido a madrasta dela quem colocou, uma vez que foi essa última quem forneceu o alimento, pedindo que entregasse ao pai da suspeita. Ela não informou à equipe policial se o pai tinha conhecimento do mini celular, tampouco o nome da madrasta.

Em decorrência dessa ação, ela teve a carteira de visita apreendida e foi instaurado um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para investigar o caso. Por fim, a mulher foi encaminhada para a Central de Flagrantes para as diligências necessárias que serão realizadas pela Polícia Civil.

Segundo o diretor da unidade, D’klin Cardoso, aparelhos como esse são difíceis de serem detectados. “Nós estamos dificultando muito a entrada de qualquer ilícito, incluindo aparelhos celulares. Por isso estão buscando todos os meios, incluindo esse aparelho mini que é muito difícil de ser detectado e que geralmente só encontram em presídios federais, quando conseguem burlar a segurança. Mas estamos trabalhando incansavelmente para evitar isso e esse flagrante é a prova disso”, pontua Dklin.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Justiça nega recurso de Danielle em ação por danos morais de Edvaldo

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.