Política


‘Acredito que a CPI pode mostrar claramente essa condição de genocida de Bolsonaro’, diz Rogério Carvalho


Publicado 11 de maio de 2021 às 15:10     Por Dhenef Andrade     Foto Reprodução / PT

O líder do PT no Senado, Rogério Carvalho, acredita que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid pode caracterizar a ação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) frente à pandemia do novo coronavírus (covid-19) como genocida. O parlamentar usou as redes sociais, nesta terça-feira (11), para se manifestar.

“A ação do presidente é uma ação dolosa, ele pratica um crime contra a vida, conta a saúde pública e um crime continuado. Portanto, ele estaria, no meu modo de ver, caracterizado como um genocida e acredito que a CPI pode mostrar claramente essa condição de genocida de Bolsonaro”, afirmou o petista.

Carvalho também voltou a criticar a imunidade de rebanho defendida pelo presidente, bem como a minimização do cenário pandêmico. “Ao longo de todo o período da pandemia, Bolsonaro agiu, orientado pelo ex-secretário da Saúde do Rio Grande do Sul, Osmar Terra, que propôs e afirmou que pandemia duraria 14 meses, e que deveríamos deixar a população exposta ao vírus”.

Crítico do governo do presidente, o senador sergipano apresentou requerimento para que o ex-chanceler, Ernesto Araújo, seja ouvido na CPI para que explique sobre os motivos de usar seu cargo para buscar medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19, como a cloroquina, ao invés de vacinas.

Leia mais
‘Não autorizei Sukita a postar foto e meu acordo político com ele é zero’, declara Valmir de Francisquinho



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.