Política


Após Operação Serôdio, oposição diz que denunciou irregularidades do Hospital de Campanha de Aracaju ao MPF


Publicado 07 de julho de 2020 às 16:20     Por Larissa Barros     Foto Divulgação / Prefeitura Municipal de Aracaju

Após a Polícia Federal (PF) ter deflagrado a Operação Serôdio, na manhã desta terça-feira (7), o políticos sergipanos afirmaram que fez fortes denúncias sobre irregularidades relacionadas à construção do Hospital de Campanha de Aracaju ao Ministério Público Federal (MPF).

Em nota, os políticos afirmou que no mês passado o partido encaminhou ao MPF um relatório que apontava indícios muito fortes de irregularidades na contratação do Hospital. Além disso, na época, pediram a abertura de uma investigação.

Na manhã desta terça-feira (7), a PF cumpriu nove mandados de busca e apreensão na capital e Nossa Senhora do Socorro, na Grande Aracaju. A Operação apura o desvio de verbas públicas, associação criminosa, corrupção, fraudes na licitação e na execução do contrato para montagem da estrutura do Hospital.

A nota foi assinada pelo senador e presidente do partido, Alessandro Vieira, e pelos deputados Georgeo Passos (Cidadania), Kitty Lima (Cidadania), Samuel Carvalho (Cidadania), Gilmar Carvalho (PSC), pela pré-candidata à prefeitura de Aracaju, delegada Danielle Garcia (Cidadania), delegada Georlize Teles (DEM), delegado Paulo Márcio (DC). Além dos vereadores, Cabo Didi (PSC), Elber Batalha (PSB), Emília Corrêa (Patriota), Lucas Aribé (Cidadania), e pelos ex-deputados Valadares Filho (PSB), Milton Andrade (PL) e Uezer Licer Mota Marques (Patriota).



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

STF rebate Bolsonaro e diz que não proibiu governo federal de agir contra pandemia da covid-19

Justiça
Mais Lidas
Publicidade