Política


Após pronunciamento, Rogério Carvalho chama Bolsonaro de ‘irresponsável’ e pede boicote ao Madero


Publicado 25 de março de 2020 às 16:20     Por Redação AjuNews     Foto Roque de Sá / Agência Senado

Senador pelo PT de Sergipe e líder do partido na Casa Legislativa, Rogério Carvalho afirmou, nesta terça-feira (24), após o terceiro pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a crise do novo coronavírus, que vai propor a suspensão de qualquer discussão por causa da postura “irresponsável e inconsequente do presidente da República”. O parlamentar ainda pediu boicote à rede de restaurante Madero, depois de o dono do empreendimento declarar apoio às ações do Governo Federal.

As declarações de Bolsonaro ocorrem em meio a ações de governos estaduais para restringir a movimentação de pessoas, sob o argumento de que a redução de contato social é necessária para conter a transmissão do vírus.

“Os países que não mantiveram as pessoas fora de circulação voltaram atrás e estão fazendo exatamente o contrário. É o caso da Inglaterra, que resolveu fechar tudo. Caso não isso seja feito, a quantidade de pessoas que vão contrair a doença vai ser um volume tão grande que o serviço de saúde não será capaz de assistir”, disse o parlamentar que também é médico sanitarista.

O senador ainda acrescentou: “Amanhã teremos uma reunião de líderes no Senado e nós vamos propor suspender qualquer discussão sem antes debater essa postura irresponsável e inconsequente do presidente da República. Não dá mais para tolerar brincadeiras, irresponsabilidade e inconsequência diante da vida. Podemos perder entre 500 mil e 1 milhão de pessoas em nossa país”.

Em seu posicionamento, o petista também pediu boicote aos restaurantes Madero, após o empresário Junior Durski afirmar que o número de mortos pelo coronavírus não pode ser comparado ao dos que ficarão desempregados.

“O que está acontecendo? Eu não vou e recomendo que as pessoas não frequentem mais essa hamburgueria do Madero. São pessoas. São vidas. Não é possível um presidente atrapalhar tanto um país como o atual presidente”.

Leia mais:
‘Bolsonaro vive em uma bolha alheia à realidade’, diz Alessandro Vieira após pronunciamento



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Lula não deve ser candidato à presidência em 2022 para 70,6% dos brasileiros, diz pesquisa

Justiça
Mais Lidas
Publicidade