Política


Ex-prefeito de Glória, Chico do Correio confirma pré-candidatura a deputado estadual em 2022


Publicado 02 de janeiro de 2021 às 12:20     Por Fernanda Sales     Foto Instagram / @chico_do_correio13

Ex-prefeito de Nossa Senhora da Glória, no Alto Sertão Sergipano, Chico do Correio (PT) confirmou a sua pré-candidatura a deputado estadual para as eleições de 2022. A declaração foi feita durante a solenidade de posse da prefeita eleita do município, Luana Oliveira (PSD), da vice-prefeita eleita Vaneide de Nivaldo da Feirinha (PSD), e dos vereadores eleitos para a nova legislatura.

“Coloco meu nome à disposição dos sergipanos. Serei em 2022, se nosso bom Deus permitir, candidato a deputado estadual. Estamos juntos!”, escreveu o prefeito em seu Storie no Instagram nesta sexta-feira (1º).

Chico deixou o cargo de prefeito após oito anos no mandato. Em 2012, ele foi eleito prefeito pela primeira vez e em 2016 conquistou a reeleição. Assume agora a sua aliada e sucessora Luana Oliveira, irmã do ex-prefeito e vereador eleito Serginho de Glória (PSD).

O petista já havia anunciado a sua pretensão para ser candidato a deputado em 2022, mas não sabia se seria candidato a deputado estadual ou federal.

Com a decisão, Chico pode disputar o cargo para representar o sertão sergipano na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). De 2014 a 2018, Nossa Senhora da Glória contava com um representante no parlamento estadual, o então deputado Jairo de Glória (Republicanos), que já foi prefeito do município e tentou retornar ao cargo nessas eleições de 2020.

Luana Oliveira foi eleita com 13.931 votos (70,24%) e Jairo ficou em segundo lugar, com 4.006 votos (20,20%).

Leia mais:
Prefeito de Glória, Chico do Correio confirma pretensão de candidatura a deputado em 2022
Vereador eleito, Serginho diz motivo de desistência da sua candidatura à prefeito de Glória: falta de “tempo”



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

STF rebate Bolsonaro e diz que não proibiu governo federal de agir contra pandemia da covid-19

Justiça
Mais Lidas
Publicidade