Política


“Fábio vai ter que tomar uma decisão de coragem”, diz Sukita sobre possível apoio de Cristiano Cavalcante a Mitidieri em 2022


Publicado 13 de janeiro de 2021 às 09:32     Por Fernanda Sales     Foto Instagram / @manoelsukita

O ex-prefeito de Capela, no Leste Sergipano, Manoel Sukita (PSC), criticou o seu adversário político, o ex-prefeito de Ilha das Flores e atual presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Cristiano Cavalcante (PSC), que declarou um possível apoio ao deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) para candidato a governador em 2022. Em entrevista na manhã desta quarta-feira (13) na Jornal FM, Sukita, atual aliado de Mitidieri, afirmou que “Fábio vai ter que tomar uma decisão de coragem” caso aceite o apoio do seu adversário.

“Eu não aconselho, mas se Fábio tiver essa decisão, saberei entender. Vou ouvir a sua escolha, mas vou tomar a minha decisão ouvindo os meus eleitores. Estou extremamente contrariado com a decisão de Cristiano. Tudo que eu construo ele quer, ele nem sabe quais os projetos de Fábio”, revelou o ex-gestor.

O ex-prefeito de Capela explicou que já conversou com Fábio e ele confirmou que Cristiano demonstra total interesse em “votar com ele”. “Fábio me pediu que entendesse o exemplo de Valmir de Francisquinho, ex-prefeito de Itabaiana, que demonstrou apoio a ele também [Fábio], já que é aliado de primeira hora de Luciano Bispo. É uma coisa que acontece comigo. A diferença é que a relação de Luciano com Valmir não existe traição de confiança, não existe destruição de família, não existe perseguição política”, explicou o ex-prefeito.

Sukita explicou ainda sobre os problemas pessoais que teve com Cristiano, que atualmente é casado com a sua ex-esposa, a atual prefeita de Capela, Silvany Mamlak (PSC). “O que Cristiano fez comigo não se faz com ninguém porque é um problema de caráter dele. Ele traiu minha confiança, destruiu minha família, tomou tudo que eu tinha materialmente, e agora tenta tomar minha parte política, mas não posso permitir”.

Segundo o político, em 2022 será diferente e pediu a Cristiano que seja coerente e tenha consciência. “Cristiano, bote a mão na consciência e os pés no chão. Siga seu caminho. Me deixe em paz, você expos as minhas filhas menores, afastou elas de mim. Agora se Sukita vota em Fábio, tem quantos candidatos aí? Construa um, agora não me faça passar por essa humilhação de ter ouvir Fábio se decidir. Você expôs Fábio. Fábio agora vai ter que tomar uma decisão de coragem. Porque se Fábio disser, eu aceito tudo, inclusive Cristiano, o jigolô, que é assim que ele conhecido em Capela, se Fábio disser isso, ele vai se expor com os eleitores consolidados da região para dar uma renovada na política sergipana”, finalizou.

Leia mais:
“Derrotei dois ex-prefeitos que se achavam donos de Capela”, diz Silvany
Após vencer Sukita em Capela, Silvany afirma: ‘A minha identidade está consolidada’

 



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

TSE suspende punições para eleitor que não votou nas eleições municipais de 2020

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.