Política


Relatório da CPI do acidente da Chapecoense é entregue ao Senado


Publicado 18 de maio de 2022 às 15:04     Por Redação AjuNews     Foto Geraldo Magela / Agência Senado

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a situação das vítimas e familiares do acidente aéreo que vitimou a delegação de futebol da Chapecoense, em novembro de 2016, em Medellín, na Colômbia, foi entregue pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF), nesta quarta-feira (18). Entre as 71 vítimas do acidente, estava o zagueiro sergipano, Thiego.

Entre outras conclusões, o relatório aponta a “evidente necessidade” de indenizar, “contratual e extracontratualmente”, as vítimas e os familiares das vítimas do voo CP 2933 da companhia aérea LaMia, “assim como de se alcançar eventuais ilícitos penais e administrativos” cometidos por envolvidos no acidente.

“Quero reforçar que esse é um relatório preliminar, sujeito à colaboração de todos. Acho que está bem, mas a gente precisa melhorar”, afirmou Izalci.

Thiego, que nasceu em Aracaju, deixou duas filhas e sua esposa, aos 30 anos, após morrer no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense que se deslocava para Medellín, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana de 2016. Em outubro do ano passado, a Justiça  do Trabalho condenou a  Chapecoense a pagar R$ 14 milhões para a família do zagueiro Thiego. A quantia se refere à indenização por danos morais, materiais e pendências financeiras.

Leia mais:
Chapecoense é condenada a pagar R$ 14 milhões à família de sergipano morto na tragédia aérea

Com informações da Agência Senado



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

STJ confirma exigência de exame toxicológico para renovação de CNH

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.