Saúde


De novo: Surto de gripe evidencia caos na saúde de Aracaju


Publicado 30 de dezembro de 2021 às 09:07     Por Dhenef Andrade e Peu Moraes     Foto Reprodução / SMS

A alta procura por atendimento nas Unidades de Saúde de Aracaju (UBSs) por conta do surto de gripe nas últimas semanas tem evidenciado, mais uma vez, o caos na saúde do município. Com a superlotação, o tempo de espera por assistência médica aumenta, assim como as reclamações, tanto dos pacientes como dos profissionais de saúde.

Há alguns dias a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) definiu que todas as UBSs deveriam prestar atendimento à população com síndrome gripal. Mas conforme apurado pelo Ajunews, algumas não tem atendido a essa recomendação. Como é o caso da UBS Niceu Dantas, na Zona de Expansão. Com a negativa, pacientes são orientados a irem pra outra unidade e sobrecarregam o sistema.

O fluxo de atendimento também parece confuso para as duas pontas do atendimento. De acordo com o plano de contingenciamento da Saúde aracajuana para evitar avanço da Influenza, lançado no último dia 21, estamos na fase dois que transformou as unidades de saúde Cândida Alves, na Zona Norte, e a Augusto Franco, na Zona Sul, exclusivas para síndromes gripais. Ainda há os Hospitais Nestor Piva e Fernando Franco para o suporte a pacientes que precisem de maior observação. A estratégia não parece estar funcionando.

Com unidades cheias, os profissionais voltam a ficar sobrecarregados para darem conta dos atendimentos marcados, urgências e a nova leva de infectados com o vírus da Influenza. Uma fonte que trabalha em para a SMS, que prefere não se identificar, relatou que em uma manhã tem atendido em média 15 pessoas, a maioria com sintomatologia gripal. Há reclamação também de que falta maior força de trabalho, dado o aumento da procura.

Vale lembrar que a gestão agiu, diante da eminente crise, dado que Salvador, desde o dia 1º já mobilizava esforços para minimizar efeitos do surto, como mutirão de vacinação contra a Influenza. À época, questionada pelo Ajunews sobre quais medidas Aracaju estava providenciando, a SMS apenas afirmou, em nota, que todo o estoque do imunizante já havia sido utilizado.

Procurada pela reportagem sobre todas os questionamentos apresentados, a assessoria de comunicação da pasta se limitou a responder, até o momento da publicação desta matéria, que “não há falta de profissionais”. O Ajunews se coloca a disposição caso demais pontos queiram ser esclarecidos.

Leia mais
Em meio a possível surto, Aracaju não tem mais doses de vacina contra gripe
Aracaju registra mais de 500 atendimentos a pacientes com síndromes gripais nesta segunda (27)



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Candidato a vice-governador na chapa de Rogério Carvalho aponta perseguição política em pedido de prisão

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.