Saúde


Vítimas de queimadura deixam de ir a hospitais por medo da covid-19 em Sergipe


Publicado 08 de abril de 2021 às 08:40     Por Fernanda Souto     Foto Divulgação/ SES

Pessoas vítimas de queimadura estão com receio de procurar uma unidade de saúde, em Sergipe, para os curativos e cuidados adequados por medo de serem contagiadas pela covid-19, o que acaba agravando a lesão com medicamentos caseiros.

Segundo a enfermeira e gerente da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), do Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho, Wandressa Nascimento, os pacientes quando vão ao hospital estão com lesões agravadas e infecções.

“Acho que é muito pertinente chamar a atenção dessas pessoas que acabam se queimando em casa ou se machucando de forma mais séria e por medo de contrair o coronavírus em um hospital, acabam não buscando a assistência médica adequada e tentando resolver o problema em casa com fórmulas caseiras”, alertou.

Segundo Wandressa, em caso de urgência, a pessoa deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou um hospital para receber os primeiros atendimentos. No Hospital João Alves, o paciente obedece um fluxo de classificação de risco e em caso de vítimas de queimaduras elas são recebidas pelo Pronto Socorro, avaliadas pelo cirurgião plástico e encaminhadas, se necessário, ao centro cirúrgico para em seguida serem transferidas ou internadas na UTQ do hospital.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Rachel Sheherazade pede R$ 19 milhões em indenização trabalhista ao SBT, diz site

Justiça
Mais Lidas
Publicidade