Saúde


Covid-19: Anvisa diz faltar documentos para uso emergencial da vacina Coronavac


Publicado 10 de janeiro de 2021 às 13:32     Por Roberta Cesar     Foto Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou que faltam documentos para analisar a solicitação para uso emergencial da vacina contra a covid-19, Coronavac, que foi desenvolvida pelo Instituto Butantã em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. As informações foram publicadas pelo Estadão, neste sábado (9).

O Butantã fez o pedido para uso emergencial nesta sexta-feira (8). Em nota, o Instituto afirmou que a exigência da Anvisa “não afeta o prazo previsto para a autorização de uso” do imunizante. “Os pedidos de novos documentos ou mais informações são absolutamente comuns em processos como esses”, completou.

De acordo com a Anvisa, faltam seis conjuntos de informações nos documentos encaminhados pelo Butantã. Entre os dados para o levantamento, conforme indica o órgão, faltam detalhes sobre idade, sexo, peso e comorbidades das pessoas que se submeteram aos testes, além dos resultados por população de intenção-de-tratamento (ITT).



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Desembargador que ofendeu guarda e se recusou a usar máscara em Santos não pagou multa de R$ 100

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.