Política


Senador afirma que CPI do MEC será protocolada nos próximos dias; Rogério e Alessandro assinam requerimento de criação


Publicado 23 de junho de 2022 às 19:04     Por Redação AjuNews     Foto Senador afirma que CPI do MEC será protocolada nos próximos dias; Rogério e Alessandro assinam requerimento de criaçãoPedro França / Agência Senado

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) informou, nesta quinta-feira (23), que já conseguiu o número mínimo de assinaturas de senadores necessárias para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC). De acordo com o parlamentar, ele já tem 28 assinaturas. Entre os parlamentares que assinaram o documento, estão os senadores e pré-candidatos ao Governo de Sergipe, Rogério Carvalho (PT) e Alessandro Vieira (PSDB).

“Não protocolaremos ainda no dia de hoje [quinta-feira] esse requerimento de comissão parlamentar de inquérito. Aguardaremos pelo menos até a próxima terça-feira”, afirmou Randolfe, acrescentando que fará isso para garantir que não haja risco de “derrubada” do requerimento.

Para Randolfe, é possível que a CPI seja instalada ainda neste semestre. “Há alguma dúvida de que houve um esquema tenebroso de tráfico de influência no âmbito do Ministério da Educação?”, questionou Randolfe ao defender que a CPI deverá investigar as denúncias contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e as suspeitas de irregularidades no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Milton Ribeiro e os pastores evangélicos Arilton Moura e Gilmar Santos foram presos, nesta quarta-feira (22), em uma investigação da Polícia Federal (PF) sobre a intermediação indevida na liberação de recursos do FNDE.

De acordo com Randolfe, o requerimento que pede a criação da CPI do MEC já tem as seguintes assinaturas:
Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Paulo Paim (PT-RS), Humberto Costa (PT-PE), Fabiano Contarato (PT-ES), Jorge Kajuru (Podemos-GO), Zenaide Maia (Pros-RN), Paulo Rocha (PT-PA), Omar Aziz (PSD-BA), Rogério Carvalho (PT-SE), Reguffe (União-DF), Leila Barros (PDT-DF), Jean Paul Prates (PT-RN), Jaques Wagner (PT-BA), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Nilda Gondim (MDB-PB), Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), José Serra (PSDB-SP), Eduardo Braga (MDB-AM), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Cid Gomes (PDT-CE), Alessandro Vieira (PSDB-SE), Dário Berger (PSB-SC), Simone Tebet (MDB-MS), Soraya Thronicke (União-MS), Rafael Tenório (MDB-AL), Giordano (MDB-SP), Izalci Lucas (PSDB-DF).

Com informações da Agência Senado



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

TCE-SE encaminha à Justiça Eleitoral lista de gestores que tiveram contas reprovadas

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.