Política


Senador afirma que CPI do MEC será protocolada nos próximos dias; Rogério e Alessandro assinam requerimento de criação


Publicado 23 de junho de 2022 às 19:04     Por Redação AjuNews     Foto Senador afirma que CPI do MEC será protocolada nos próximos dias; Rogério e Alessandro assinam requerimento de criaçãoPedro França / Agência Senado

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) informou, nesta quinta-feira (23), que já conseguiu o número mínimo de assinaturas de senadores necessárias para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC). De acordo com o parlamentar, ele já tem 28 assinaturas. Entre os parlamentares que assinaram o documento, estão os senadores e pré-candidatos ao Governo de Sergipe, Rogério Carvalho (PT) e Alessandro Vieira (PSDB).

“Não protocolaremos ainda no dia de hoje [quinta-feira] esse requerimento de comissão parlamentar de inquérito. Aguardaremos pelo menos até a próxima terça-feira”, afirmou Randolfe, acrescentando que fará isso para garantir que não haja risco de “derrubada” do requerimento.

Para Randolfe, é possível que a CPI seja instalada ainda neste semestre. “Há alguma dúvida de que houve um esquema tenebroso de tráfico de influência no âmbito do Ministério da Educação?”, questionou Randolfe ao defender que a CPI deverá investigar as denúncias contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e as suspeitas de irregularidades no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Milton Ribeiro e os pastores evangélicos Arilton Moura e Gilmar Santos foram presos, nesta quarta-feira (22), em uma investigação da Polícia Federal (PF) sobre a intermediação indevida na liberação de recursos do FNDE.

De acordo com Randolfe, o requerimento que pede a criação da CPI do MEC já tem as seguintes assinaturas:
Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Paulo Paim (PT-RS), Humberto Costa (PT-PE), Fabiano Contarato (PT-ES), Jorge Kajuru (Podemos-GO), Zenaide Maia (Pros-RN), Paulo Rocha (PT-PA), Omar Aziz (PSD-BA), Rogério Carvalho (PT-SE), Reguffe (União-DF), Leila Barros (PDT-DF), Jean Paul Prates (PT-RN), Jaques Wagner (PT-BA), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Nilda Gondim (MDB-PB), Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), José Serra (PSDB-SP), Eduardo Braga (MDB-AM), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Cid Gomes (PDT-CE), Alessandro Vieira (PSDB-SE), Dário Berger (PSB-SC), Simone Tebet (MDB-MS), Soraya Thronicke (União-MS), Rafael Tenório (MDB-AL), Giordano (MDB-SP), Izalci Lucas (PSDB-DF).

Com informações da Agência Senado



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Justiça nega recurso de Danielle em ação por danos morais de Edvaldo

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.