Política


Presidente da Caixa diz que Band ‘queria dinheiro’; Datena rebate


Publicado 23 de maio de 2020 às 16:33     Por Dhenef Andrade     Foto Reprodução / Band

A fala do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, em que afirma que a rede Bandeirantes ‘queria dinheiro’ foi exibida ao vivo na grade da emissora, no programa Brasil Urgente, comandado por José Luiz Datena, que retrucou a declaração, nesta sexta-feira (22). As declarações de Guimarães foram feitas na reunião ministerial do dia 22 de abril, que teve seu conteúdo divulgado por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, nesta sexta.

“O detalhe é que o cara (Pedro Guimarães) falou aí que o pessoal da Band queria dinheiro. Ele vai ter que falar quem da Band queria dinheiro. Vai ter e provar isso, o presidente da Caixa. Seria bom marcar com ele, que já falou aqui umas 300 vezes, quem é que queria dinheiro aqui. Eu não queria. Ele vai ter que falar quem da Band queria dinheiro. Vai ter que provar isso ai’, disse o apresentador.

No programa de Datena são comuns entrevistas com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e outros integrantes do governo. No entanto, após as insinuações de Guimarães e o ataque aos veículos de comunicação, o apresentador disse que não pretende mais entrevistar o presidente. “De preferência, eu não quero mais entrevistar o senhor presidente da República. Depois de uma atitude dessa eu gostaria que o presidente da República desse entrevista para quem ele quisesse. Com todo respeito que eu tenho a ele e ao cargo dele, eu me permito nunca mais fazer uma entrevista com ele”.

Datena ainda pediu diversas vezes para que o presidente da Caixa se pronunciasse e esclarecesse sobre as falas que envolvem a emissora. Por meio de nota, Guimarães disse que não teve a intenção de “sugerir a prática de qualquer conduta irregular ou ilícita” ao falar na reunião ministerial. “Durante a reunião, me encontrava sob forte emoção. Todos sabem o momento que estamos atravessando na CAIXA, em especial para cumprir a hercúlea tarefa de levar o auxílio emergencial há (sic) mais de 50 milhões de brasileiros. Em nenhum momento pretendi desabonar pessoas ou instituições, muito menos sugerir a prática de qualquer conduta irregular ou ilícita”.

A emissora também se pronunciou sobre o fato e afirmou que frase dita pelo presidente do banco soa leviana e irresponsável. Além disso, a Band reiterou que opera com lisura na área comercial e não admite que funcionários saiam da ‘linha técnica e rigorosa’.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

OAB considera inconstitucional suspensão do pagamento integral da Vaep em Aracaju

Justiça
Mais Lidas
Publicidade