Justiça


Vale é condenada a pagar R$ 100 mil a avós após morte do único neto na tragédia em Brumadinho


Publicado 26 de outubro de 2020 às 15:24     Por Larissa Barros     Foto Corpo de Bombeiros / Divulgação

A mineradora Vale foi condenada a pagar R$ 100 mil de indenização aos avós de um funcionário que morreu após o rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho. Sérgio Carlos Rodrigues, 34 anos, era o único neto do casal.

De acordo com o G1, o Tribunal Superior do Trabalho (TRT) definiu um valor inicial em primeira instância de R$ 500 mil. No entanto, a mineradora recorreu da decisão e conseguiu diminuir o valor para R$ 50 mil para cada parente.

Segundo a publicação, no processo do TRT, a avó da vítima contou que o neto sempre morou com ela e o avô em Brumadinho e que “precisava do apoio dele para diversas atividades, incluindo o acompanhamento em consultas médicas”.

Por fim, ainda segundo a publicação, o advogado da família, Alexandre Lopes de Oliveira, afirmou que a Vale pretende diminuir ainda mais o valor da indenização. “Quero manter a decisão de primeiro grau no valor de R$ 500 mil. Foi uma redução drástica. A Vale trabalha com a tese que não teve violação da honra e imagem dos avós”, disse Oliveira.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Justiça condena TV Globo a pagar R$ 65,4 mil a primeira vencedora do “Caminhão do Faustão”

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.