Política


Alese aprova Orçamento para 2021 com previsão de receita em mais de R$ 10 bilhões


Publicado 29 de dezembro de 2020 às 07:27     Por Fernanda Sales     Foto Joel Luiz / Assembleia Legislativa de Sergipe

Com uma previsão de receita total maior que R$ 10 bilhões, foi aprovada na noite dessa segunda-feira (28), pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), o projeto do Poder Executivo que corresponde a Lei Orçamentária Anual para 2021. Por unanimidade, os deputados estaduais aprovaram o projeto em terceira discussão e em Redação Final. O PL dispõe sobre o Orçamento do Estado de Sergipe para o Exercício Financeiro de 2021, estimando a receita e fixando a despesa e já havia sido apreciado e aprovado pela Casa Legislativa, em primeira e segunda discussões.

Para que o Poder Legislativo entre em recesso, era preciso que o PL também fosse aprovado em terceira discussão e em Redação Final, que é quando as emendas são apresentadas, discutidas e votadas. A previsão de receita total é de R$ 10.587.756.328,00, já deduzidos os valores das transferências constitucionais aos municípios e os recursos para a formação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), estimados em R$ 2,3 bilhões.

Na proposta, o governo utilizou os parâmetros divulgados pelo Banco Central do Brasil, por meio do Boletim Focus, de 07 de agosto de 2020, que apresentava um cenário de crescimento de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) e inflação de 3% medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O valor estimado para a receita total representa um acréscimo de 6,61%, em termos nominais, em comparação com o valor estimado na Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2021 de R$ 9,93 bilhões. Já para a Receita Corrente Líquida (RCL), o Executivo está prevendo um montante de R$ 8,13 bilhões, superior em 4,79% à apresentada também na LOA desse ano (R$ 7,76 bilhões).

Emendas
Os parlamentares apresentaram 31 emendas ao projeto, sendo 20 modificativas, nove aditivas e duas supressivas. Estas duas últimas são de autoria do deputado estadual Iran Barbosa (PT) e foram rejeitadas por maioria.

Das nove emendas aditivas, cinco foram de autoria da deputada Maria Mendonça (PSDB), que também foram rejeitadas; outras três de Iran Barbosa também não passaram; apenas uma emenda aditiva do deputado Zezinho Sobral (PODE) foi aprovada.

Das 20 emendas modificativas, foram aprovadas seis propostas pela deputada Maria Mendonça; outras 10 emendas do deputado estadual Iran Barbosa foram rejeitadas por maioria; ainda foram aprovadas uma emenda modificativa do deputado estadual Adaílton Martins (PSD) e outras três do deputado Zezinho Sobral.

*Com informações da Agência Alese

Leia mais:
Alese aprova aumento de taxas do Detran e livra partidos políticos de pagamento da TFSD



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Desembargador que ofendeu guarda e se recusou a usar máscara em Santos não pagou multa de R$ 100

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.