Política


Emília Corrêa critica rejeição de emenda à LDO sobre realização de concursos públicos em Aracaju


Publicado 21 de julho de 2021 às 19:36     Por Dhenef Andrade     Foto Cesar Oliveira / CMA

A vereadora Emília Corrêa (Patriota) criticou, pelas redes sociais, a derrubada, por 16 votos contrários a cinco favoráveis, de uma de suas propostas de emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias de Aracaju que encerraria os contratos emergenciais, sendo que as contratações de servidores efetivos ocorreriam somente por meio de concurso público. A votação aconteceu durante sessão virtual na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), nesta quarta-feira (21).

“Quando foi que a prefeitura de Aracaju fez concurso público? Já é a terceira, quarta gestão. Quando foi? Não faz. Por isso que eu coloquei como meta, diretriz, para que seja observada e discutida. Não tava nem garantida a acontecer, mas pelo menos estava garantida para se discutir, se planejar. Não estou com conversa aqui não? E acredito que os senhores também não. Mas a gente não pode desmerecer o colega como eu vejo aqui”, desabafou.

Além da autora, votaram a favor da emenda Linda Brasil (Psol), Professora Angela Melo (PT), Sheyla Galba (Cidadania) e Ricardo Marques (Cidadania). “Você, concurseiro(a), que se prepara há anos em busca de estabilidade, lembra qual foi a última vez que prefeitura realizou um concurso público? Pois é, talvez não se recorde, porque há tempos isso não acontece. Ao invés disso, a PMA prefere fazer contratos emergenciais”, justificou Emília nas redes.

As emendas são sugestões que os vereadores acrescentam ao texto original da LDO para serem, inicialmente, analisadas. Após discussão na Câmara é que elas podem ser inseridas como prioridades para o ano seguinte.

Leia mais
Zezinho Sobral: Rei sem reino



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.