Saúde


Secretaria de Saúde rebate Alessandro Vieira sobre suposta emenda de R$ 58 mi


Publicado 24 de novembro de 2021 às 15:55     Por Fernanda Souto     Foto Divulgação/ Hospital Cirurgia

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) de Sergipe rebateu o senador Alessandro Vieira (Cidadania) sobre a suposta emenda de R$ 58 milhões que deveriam ser repassados para o Hospital Cirurgia. De acordo com uma nota divulgada nesta quarta-feira (24) pela pasta, não existe nenhum recurso com este valor destinado para a unidade por parte do governo estadual.

“Diferente do que tem sido dito pelo senador Alessandro Vieira, o que existe é uma emenda de bancada no valor de R$ 25.661.046,00, disponível na conta da SES, a partir de 1 de setembro de 2021, para ser repassado ao hospital para a ampliação dos serviços”, diz a pasta em nota.

Nos últimos dias, o senador cobrou explicações do governo do Estado sobre o suposto atraso dos pagamentos para o hospital. De acordo com o parlamentar, a unidade teve seu funcionamento afetado devido à falta de recursos. Vieira chegou até a se reunir com o Procurador-Geral de Justiça, Manoel Cabral Machado Neto, nesta segunda-feira (22), para discutir sobre a situação no Ministério Público de Sergipe (MP-SE), órgão que apura o caso.

Em nota, a SES reiterou que não há atrasos de pagamentos para o Hospital. A pasta também informou que vem se reunindo com representantes da unidade, orientando sobre os procedimentos e instrumentos formais para o recebimento dos recursos de emendas parlamentares. “Ressaltando sempre que todo pagamento se dá mediante produção dos serviços”, frisou.

Em reunião nesta terça-feira (23), foi estabelecido que a direção do Hospital de Cirurgia vai apresentar um Plano de Trabalho na próxima sexta-feira (26), com o objetivo celebrar convênio para receber o repasse conforme Portaria MS/ GM nº 1.263.

Leia mais:
Alessandro Vieira cobra justificativa do Governo de Sergipe sobre atraso no pagamento de R$58 mi ao Cirurgia
Alessandro Vieira e MP-SE discutem situação do Hospital Cirurgia; órgão investiga atraso no pagamento de R$58 mi



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.