Entretenimento


Ex-marido da prefeita de Capela sai em defesa de Tony Salles após confusão; assista


Publicado 02 de fevereiro de 2020 às 17:35     Por Anna Moser     Foto Divulgação / Redes Sociais

Ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita, e também ex-marido da atual gestora do município, Silvany Mamlak (PSC), saiu em defesa do vocalista do Parangolé, Tony Salles, que se envolveu em polêmica antes de se apresentar na Festa de Nossa Senhora da Purificação, padroeira do município, neste domingo (2). A apresentação do grupo de pagode estava prevista para 3h30 da madrugada, mas a banda só se apresentou às 5h30.

“Tony, você foi de uma atitude nobre, parabéns pela sua humildade, pelo seu equilíbrio, pelo seu profissionalismo, porque mesmo diante daquele constrangimento e até depois de ser agredido fisicamente você seguiu seu foco, você fez o seu show, você honrou o seu público e seus fãs”, disse Manoel.

Assim que desembarcou da van, o cantor foi advertido pela prefeita Silvany que reclamou do atraso. Ela disse que o artista nunca mais se apresentaria na cidade. Imediatamente, o cantor respondeu: “Vá tomar no seu c*, rapaz”. Toda a ação foi filmada por um leitor do AjuNews. Veja aqui.

Após a agressão verbal, Cristiano reagiu empurrando o artista. “Respeite a minha mulher”. Apesar do ocorrido, o cantor se apresentou. Depois, em suas redes sociais, o artista publicou um vídeo. “Quero agradecer todo carinho de vocês e paciência por esperar nosso show. Prefeita Silvany, um beijo”. Tony também postou nos stories que só cantou “em respeito ao povo”.

À reportagem, a assessoria da prefeitura chamou o episódio de “lamentável”. “Após se atrasar por cerca de uma hora e meia antes de se apresentar, Tony Sales, vocalista da banda Parangolé, foi completamente desrespeitoso com a prefeita Silvany apenas por ter sido questionado sobre o atraso e, consequentemente, sobre, a falta de respeito para com o povo capelense”.

Ainda de acordo com o esclarecimento, o Executivo Municipal disse que “a cobrança feita pela gestora pública se deve à preocupação dela com a segurança das pessoas, já que, de acordo com determinação da Polícia Militar, os shows devem ser finalizados até as 6h da manhã, a fim de garantir a tranquilidade e o bem-estar da população. Tal preocupação também é compartilhada por Christiano Cavalcante, esposo de Silvany, que, diante das ofensas, prontamente se colocou em defesa da prefeita”.

Leia mais:
Tony Salles se envolve em confusão com marido da prefeita de Capela; veja vídeo

View this post on Instagram

➡️ Ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita, e ex-marido da atual gestora do município, Silvany Mamlak (PSC), saiu em defesa do vocalista do Parangolé, Tony Salles, agredido pelo atual marido da chefe do Executivo Municipal, o prefeito de de Ilha das Flores, Cristiano Cavalcante (PSC). 🗣 “Tony, você foi de uma atitude nobre, parabéns pela sua humildade, pelo seu equilíbrio, pelo seu profissionalismo, porque mesmo diante daquele constrangimento e até depois de ser agredido fisicamente você seguiu seu foco, você fez o seu show, você honrou o seu público e seus fãs”, disse Manoel. 🗣 Um leitor do AjuNews enviou um vídeo do momento do ocorrido. O grupo era atração confirmada na Festa de Nossa Senhora da Purificação, padroeira do município. A apresentação estava prevista para 3h30 da madrugada, mas a banda só se apresentou às 5h30. #ajunews

A post shared by AjuNews (@ajunews.com.br) on



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Pastor Silas Malafaia é condenado a pagar R$ 15 mil ao deputado Marcelo Freixo

Justiça
Mais Lidas
Publicidade