Política


Alessandro diz que sua pré-candidatura ao Governo “está mantida” e que decisão de Valmir “não muda nada”


Publicado 25 de abril de 2022 às 09:43     Por Fernanda Sales     Foto Divulgação / Assessoria parlamentar

O senador Alessandro Vieira (PSDB) afirmou, nesta segunda-feira (25), que a sua pré-candidatura ao Governo de Sergipe “está mantida” e que a possível pré-candidatura ao governo do ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), “não muda nada” na sua decisão.

“A pré-candidatura está mantida, é pra valer. Não muda nada com a pré-candidatura de Valmir. Tenho um bom relacionamento com Valmir, com Adailton, que é o prefeito de Itabaiana. Colaboramos muito com a gestão da prefeitura, mas isso não vincula nada. Porque sinceramente, alguém vai mudar o estado de Sergipe em parceria com Edvan Amorim, com Ulisses Andrade? Não tenho nada contra essas pessoas, mas está muito claro que isso não vai mudar nada”, destacou Alessandro durante entrevista na Fan FM.

Alessandro reconhece que Valmir fez uma grande gestão em Itabaiana, mas questionou se “ele terá coragem de enfrentar essa turma?”.

O pré-candidato reforçou ainda que ele faz o verdadeiro projeto de oposição. “Esse projeto não é só meu, mas de grande parte da população sergipana. É o único projeto de oposição verdadeira ao governo estadual. Em Sergipe, desde o final do período militar, nós tivemos só um candidato de oposição que venceu o candidato do governo, que foi Marcelo Déda”.

Segundo o senador, um mesmo grupo se reúne no estado e define quem “pode e quem não pode e como as coisas acontecem na política sergipana”. “Esse grupo tirou Edvaldo Nogueira da corrida. Edvaldo era o líder das pesquisas, todo mundo sabe disso, e mesmo assim foi impedido pelo grupo de ser candidato, por critério que só eles podem explicar”, criticou.

Ainda de acordo com Alessandro, Valmir de Francisquinho também é “vítima” desse grupo. “Ele avança e recua da disputa porque ele também, de certa forma, é vítima desse grupo. Valmir, todo mundo sabe, que tem processos graves em Brasília e em Sergipe, é constantemente ameaçado e pressionado a fazer e não fazer alguma coisa”, reforçou.

Governo Belivaldo
Ainda durante a entrevista, o parlamentar avaliou a gestão do govenador Belivaldo Chagas (PSD). “Belivaldo pega um governo que é um desastre, não sou eu que falo, o povo fala que Jackson Barreto foi o pior governador da história recente de Sergipe e consegue, por vários fatores, colocar as contas em dia. Essa é uma vantagem que merece ser reconhecida. É preciso apontar que isso acontece dentro do contexto da pandemia onde estados e municípios deixaram de ter obrigações de pagamentos que tinham antes. A grande falha de Belivaldo é a falta de diálogo com setores importantes, não tem diálogo com o funcionalismo, o tratamento é difícil, nem com setores que geram renda e emprego em Sergipe”, finalizou.

Leia mais:
Valmir de Francisquinho deve anunciar futuro político em 2 de maio



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

STJ confirma exigência de exame toxicológico para renovação de CNH

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.