Entretenimento


Após humorista responsabilizar governo por cancelamento de apresentação, Teatro aponta baixa procura do público


Publicado 21 de abril de 2022 às 05:34     Por Peu Moraes     Foto Divulgação / Léo Lins

Após o humorista Léo Lins responsabilizar o governo de Sergipe pelo cancelamento de sua apresentação no Teatro Tobias Barreto, que aconteceria na sexta-feira (29), a direção do Teatro informou que a produção do artista cancelou o show “por fracasso na venda de ingressos”. “Apenas cerca de 200 pessoas se interessaram pelo espetáculo”, diz um trecho da nota, divulgada nesta quarta-feira (20).

Ainda conforme a nota, o artista teria pretensão de buscar likes e promoção pessoal usando o nome do governador do estado “Um fake bem arquitetado que termina causando repercussão”, finaliza o posicionamento. Já a Superintendência Especial de Comunicação (Supec) negou que qualquer envolvimento no cancelamento da apresentação. “

Governo do estado desconhece qualquer informação sobre o controle da agenda de shows do teatro Tobias Barreto, que tem administração própria”. E, com base nisso, “afirma ser Fake news qualquer contato do humorista com o governador ou discussão sobre show em Aracaju”, afirma a Supec.

A polêmica

Na segunda-feira (19), o humorista Léo Lins compartilhou um vídeo, com a declaração que teria enviado ao governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), afirmando que Chagas, ficou incomodado e suspendido sua apresentação. “O teu vídeo chegou ao governador e eles não querem que você faça o show lá. Eles estão embaçando, mas não podem. Tem um contrato assinado e não podem, porque sabem que você vai brigar”, diz um dos trechos de uma conversa do humorista com uma produtora.

Ainda na publicação, Léo Lins compartilhou o print de uma suposta mensagem que ele mesmo teria enviado a Belivaldo Chagas questionando a suspensão. “O senhor vai mesmo cancelar meu show de humor arbitrariamente? Acha correto isso? Meu show nem tem viés político, apenas quero contar piadas para quem quer ouvir. Simples assim”, diz a mensagem.

O humorista também defendeu o estilo de trabalho que realiza e alfinetou o governador sobre possíveis comentários que poderá fazer a partir desse episódio. “Meu show não é político, mas quando o político se dá ao trabalho de falar de mim, acho justo eu me dar o trabalho de falar dele. Será que vem fritada do governador?!”, finalizou.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Justiça nega recurso de Danielle em ação por danos morais de Edvaldo

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.