Famosos


Isis Broken relata desafios e triunfos de sua maternidade travesti: “Perpetua nossa existência”


Publicado 29 de janeiro de 2022 às 10:11     Por Fernanda Souto     Foto Reprodução/ Instagram/ @isisbroken

Bruxa trava cangaceira, neta de repentista, cantora e agora mãe. A artista sergipana Isis Broken contou ao AjuNews, nesta sexta-feira (28), sobre como está sendo a experiência de ser mãe de primeira viagem de seu filho com Lourenzo Duvale, relatando os principais desafios e triunfos da maternidade travesti.

Ao site, Isis afirmou que toda experiência de ser uma mãe travesti é muito mágica e como uma missão, por fazê-la acreditar ‘no amor mais puro e único’. “É tão importante a existência da maternidade travesti, porque isso perpetua nossa existência”, frisou a rapper.

Isis ainda relatou sobre como está sendo o processo para buscar amamentar seu filho Apolo. Segundo a artista, seu médico, o Dr. Emmanuel Nasser, a acompanhou no processo com os hormônios para ter os ductos mamários. Os ductos são os pequenos tubos que transportam o leite ao mamilo por glândulas produtoras.

“Confesso que foi um pouco difícil pra mim, já que nunca tinha tomado hormônios por não acreditar que eles são feitos e idealizados para corpos trans, fiquei tão emotiva e instável, mas o processo dura um pouco mais do que imaginávamos, já que nunca tinha usado hormônios. Estou tentando ainda, mas conseguir nunca foi uma certeza”, contou Isis.

Confira a entrevista completa:
AjuNews: Como está sendo a experiência de ser mãe de primeira viagem? Quais são os maiores desafios e triunfos?
Isis: “É muito mágico, nos faz acreditar no amor mais puro e único, ser uma mãe travesti é missão. É tão importante a existência da maternidade travesti, porque isso perpetua nossa existência. O maior triunfo da maternidade travesti é o sorriso do meu filhe, acordar todos os dias e saber que um pedaço de você existe é tão lindo! Desafios ainda são os mesmos, uma criança custa tempo e atenção dobrada, mas nada que não pudemos dar conta.”

AjuNews: Você e Lourenzo pretendem ter mais filhos?
Isis: Não pretendemos ter mais filhes, um já está ótimo (risos).

AjuNews: Você recebeu orientações de um especialista para ter hormônios que gerassem dutos mamários. Como está o processo?
Isis: “Sim, o meu médico dr. Emmanuel Nasser me acompanhou no processo com os hormônios, confesso que foi um pouco difícil pra mim, já que nunca tinha tomado hormônios por não acreditar que eles são feitos e idealizados para corpos trans, fiquei tão emotiva e instável, mas o processo dura um pouco mais do que imaginávamos, já que nunca tinha usado hormônios. Estou tentando ainda, mas conseguir nunca foi uma certeza”.

AjuNews: Como você e Lourenzo estão conciliando a carreira artística com essa mudança de hábitos após a chegada de Apolo?
Isis: “Foi bem difícil isso, Apolo nasceu dia 9 de dezembro, e no dia 15 eu tinha uma premiação e no dia 19 eu tinha show na Mamba Negra, uma das festas mais importantes do underground aqui em São Paulo, imagine ter que deixar meu filhe com dias de nascido apenas com o pai, foi terrível pra mim, além disso fiquei com medo de expor ele a alguma doença, mas no final tudo deu certo e estamos bem, tem que ter muito jogo de cintura pra poder sincronizar tudo”.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

TCE-SE encaminha à Justiça Eleitoral lista de gestores que tiveram contas reprovadas

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.