Entrevista


Previsão 2021: Babalorixá revela o que esperar do ano regido por três orixás e que Edvaldo será governador


Publicado 01 de janeiro de 2021 às 08:23     Por Roberta Cesar     Foto Arquivo Pessoal

Cheio de contratempos, pandemia, transformações e desconstruções, 2020 foi um ano em que muitas pessoas precisaram arregaçar as mangas e buscar um novo caminho para seguir em suas vidas. Para adiantar um pouco as previsões para 2021, o AjuNews entrevistou o Babalorixá sergipano, conhecido internacionalmente, pai Jorge, que destacou que o próximo ano será de muitas mudanças em vários sentidos, que iremos vencer a luta contra a covid-19 e adiantou que o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), será eleito governador do Estado.

“No sentido da saúde, vai ter muitas mudanças, vai ser um ano melhor. No sentido financeiro, vai ser um ano assim melhor porque o ano de 2020 foi um ano de muito sufoco para os brasileiros, não só para os brasileiros, mas para todos os países, foi um ano com muita perturbação, foi um ano muito carregado porque foi o ano de Nanã e de Obaluaê, que é o ano da doença, é o ano do templo. (…) Então, será o ano da mudança, será um ano que as pessoas vão ter mais liberdade, que as pessoas vão ter mais saúde, neste período vai ter a cura deste problema espiritual, deste problema material dessa covid-19 e daí por diante”.

Regido por Oxalá, Oxóssi e Oxum, 2021 promete ser o ano da mudança, mas o Babalorixá alerta para alguns perigos. “É um ano de muitas mudanças, vai ser um ano melhor, mas nós podemos ter algumas tragédias, alguns problemas da entrada de 2020 para 2021. (…) Então, vai ser um ano assim com uma passagem de ano ainda com muitos perigos para todos os brasileiros, mas vem mudanças e será reinado por esses três Orixás. (…) É um ano de muita vitória, é um ano de muita proteção espiritual e será um ano que as pessoas vão conseguir realizar muitas coisas na vida”, explicou pai Jorge.

O Babalorixá também adiantou suas previsões para as gestões do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), e do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD). Em seus búzios, pai Jorge viu que Edvaldo será eleito governador do Estado. Ainda na oportunidade, o Babalorixá deu dicas de simpatias e recomendações para atrair o que desejam em 2021, explicou sobre a interferência dos três Orixás para o ano novo e contou sobre sua história.

Leia a entrevista na íntegra:
AjuNews: 2021 será um ano regido pelos Orixás Oxum e Oxalá. O que a gente pode esperar do próximo ano? Qual a previsão para 2021?
Pai Jorge: O santo que vai reinar em 2021 seria Oxalá, Oxóssi e Oxum. É um ano de muitas mudanças, vai ser um ano melhor, mas nós podemos ter algumas tragédias, alguns problemas da entrada de 2020 para 2021. Será um ano que vai ser Oxóssi, Oxalá e Oxum vai receber. Então, vai ser um ano assim com uma passagem de ano ainda com muitos perigos para todos os brasileiros, mas vem mudanças e será reinado por esses três Orixás. Primeiramente, é Oxalá, Oxum e Oxóssi. É um ano de muita vitória, é um ano de muita proteção espiritual e será um ano que as pessoas vão conseguir realizar muitas coisas na vida. Eu sou conhecido como pai Jorge, o reino do meu terreiro é Umbanda e Angola, eu jogo búzios, jogo cartas e faço qualquer tipo de trabalho espiritual de limpeza. O meu telefone para as pessoas que quiserem entrar em contato é 79 999524995. Esse é o meu telefone para as pessoas que tiverem dúvida e quiserem fazer alguma consulta com pai Jorge.

AjuNews: O ano passado foi um ano conturbado e de várias mudanças. Em 2021, podemos esperar novas mudanças? Em qual sentido?
Pai Jorge: No sentido da saúde, vai ter muitas mudanças, vai ser um ano melhor. No sentido financeiro, vai ser um ano assim melhor porque o ano de 2020 foi um ano de muito sufoco para os brasileiros, não só para os brasileiros, mas para todos os países, foi um ano com muita perturbação, foi um ano muito carregado porque foi o ano de Nanã e de Obaluaê, que é o ano da doença, é o ano do templo. Então, não só os brasileiros, mas como a gente passou muitos momentos de aflições. Então, será o ano da mudança, será um ano que as pessoas vão ter mais liberdade, que as pessoas vão ter mais saúde, neste período vai ter a cura deste problema espiritual, deste problema material dessa covid-19 e daí por diante.

AjuNews: Oxalá é o senhor da criação, responsável pela vida e pela paz. Já Oxum, é a dona das águas doces e dos encantos, protetora da gestação. O que significa a junção desses dois Orixás?
Pai Jorge: Significa que Oxalá é o nosso pai criador, será um ano de muita compreensão, será um ano de fartura. Será um ano de água, mas será um ano controlado porque o nosso pai está na frente controlando essas tempestades, essas tragédias, que, em 2020, foi um ano solto, de muita tribulação. Então, esse ano que vamos entrar é um ano de muita proteção, é um ano que o nosso pai Oxalá vai estar na frente passando o controle para Oxum, para Oxóssi.

AjuNews: O que a gente pode esperar da nova gestão do prefeito Edvaldo Nogueira e do final do mandato do governador Belivaldo Chagas?
Pai Jorge: Sobre o nosso governador, é um ano de muita turbulência que ele está passando com muita pressão, mas eu vejo que ele vai conseguir dá a volta por cima sobre isso que ele está passando. Sobre o nosso prefeito, Edvaldo Nogueira, em 2021, eu vejo o nosso prefeito realizando o que ele mais sabe fazer que é cuidar da cidade de Aracaju diante dos funcionários, ninguém tem do que reclamar. O ano de 2021 será o ano dos funcionários, será o ano que Edvaldo Nogueira vai realizar tudo que ele deseja, será o ano que eu vejo nos meus búzios o nosso prefeito futuro governador de Sergipe, já estou dizendo. Eu vejo nos meus búzios que ele dá a volta por cima.

AjuNews: Conta um pouco da sua história de vida.
Pai Jorge: Eu comecei a trabalhar com idade de oito anos. Comecei a desenvolver a minha mediunidade foi com idade de oito anos. A minha família, meu pai não aceitavam a minha mediunidade e eu saí da casa dos meus pais com idade de oito anos. Entrei na seita e a partir daí eu tive uma lição de moral, uma lição espiritual. Eu tive três zeladoras de santo, três mães de santo: uma se chamava Laudicéia, a outra se chamava Maria do Carmo e a outra se chamava Maria Bonita, era conhecida como dona Maria Bonita, cartomante de mão cheia. Minha mãe Maria do Carmo era nagô, nagô era que ela só trabalhava com os africanos, os pretos velhos, aí eu tive uma lição assim de muita bondade. E minha mãe Laudicéia trabalhava com dona Maria Padilha e trabalhava com seu Zé Pilintra. Essas três zeladoras de santo eu tive um exemplo: a que trabalhava prestando só o bem, teve uma passagem que não deu trabalho para ninguém, foi embora desse mundo para o outro, mas os filhos de santo dela foram poucos que realizaram. A minha mãe Laudicéia, que trabalhava com seu Zé Pilintra, quando ela partiu desse mundo para o outro, eu respeitava, eu tinha muito medo de seu Zé Pilintra, que era a entidade que trabalhava com minha mãe Laudicéia, era a entidade que recebia, era a entidade dos trabalhos, da vida financeira da zeladora. E aí o que acontece, depois que a minha mãe Laudicéia desencarnou, partiu desse mundo para o outro, eu cheguei em uma bela tarde e tava lá o quarto de santo, o falecido marido dela tinha desmanchado lá o negócio e ela dizia que ele ia ficar ali dentro. E lá dentro do salão ele desencarnou, ele foi embora desse mundo para o outro porque ele foi desmanchado. Eu com pouca experiência, vi lá o quarto de seu Zé, que tinha muitos fundamentos que eu não entendia, fui limpar. A partir desse dia que eu limpei lá o quarto de seu Zé, seu Zé Pilintra passou a descer em mim e a partir desse dia, seu Zé Pilintra é a entidade que eu trabalho para fazer união. Já trabalhei muito pela esquerda [linha da sombra], hoje eu não trabalho porque eu tive experiência das minhas mães de santo, tive experiência de que quem faz o trabalho daquele jeito como é que consegue. Hoje, eu sou um Babalorixá realizado, não me falta nada. Graças a Deus já estive fora do Brasil umas duas vezes, tenho filhos de santo fora do Brasil, filhas de santo fora do Brasil. E graças a Deus eu tenho conhecimento e hoje eu sou uma Babalorixá internacional, sou um babalorixá muito procurado e só tenho a agradecer primeiramente, a Deus, a Zé Pilintra. Chega as pessoas na minha casa eu nem sei nem o que é que quer, “não eu quero um búzios”, quando eu dou por conta de mim a pessoa está rindo, está feliz e aí eu sou muito procurado para fazer trabalho de limpeza, trabalho de união, alguns trabalhos de separação quando não dá certo, eu sou um zelador aqui muito procurado. E graças a Deus dei a volta por cima, comecei a trabalhar com idade de oito anos, hoje eu tenho filhos de santo zelador, filhas de santo zeladoras. Porque “pai Jorge?”, eu tive um passado, vivi 11 anos com uma criatura, me separei dela que não dava certo e aí assumi oito filhos, não me conformei com os oito, adotei quatro, graças a Deus, esses filhos ninguém me deu trabalho e dei a volta por cima, hoje eu sou uma Babalorixá conhecido internacionalmente, graças a Deus eu tenho programa na Rádio Jornal, faço as previsões em Itabaiana, na FM Itabaiana e não tenho do que reclamar. Estou com 62 anos, hoje eu tenho um trabalho totalmente diferente porque quem faz aqui, paga aqui. Quem planta, colhe. E graças a Deus, hoje eu estou plantando e estou colhendo nos meus dias de vida, só coisas boas. Alguns problemas porque você sabe que quem é do santo tomba, mas não cai, tem pessoas que têm inveja, que procura querer atrapalhar, mas hoje eu sou um Babalorixá realizado, dei a volta por cima.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

TSE suspende punições para eleitor que não votou nas eleições municipais de 2020

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.