Entrevista


‘Roberto Jefferson apoiando Rodrigo Valadares que se diz o novo é coisa de louco’, diz Juraci Nunes


Publicado 14 de outubro de 2020 às 07:58     Por Roberta Cesar     Foto Arquivo Pessoal

Candidato à prefeitura de Aracaju, Juraci Nunes (PMB) definiu como “coisa de louco” o apoio de um dos principais envolvidos no escândalo de corrupção do Mensalão e presidente do PTB, Roberto Jefferson, à candidatura do também postulante e líder da sigla em Sergipe, Rodrigo Valadares. Em entrevista ao AjuNews, o candidato criticou a suposta relação de apoio entre os dois.

“Nós não temos rabo preso com ninguém, Roberto Jefferson não apoia a gente como apoia outro candidato aqui em Aracaju. Eu, sinceramente, não consigo acreditar numa história dessa. Roberto Jefferson apoiando um candidato de Aracaju que se diz o novo. É uma coisa de louco, mas tudo na vida a gente tem que ver e muitas vezes assistir, mesmo que forçado”, disse Juraci.

Ainda em entrevista, Juraci também criticou a postura da oposição nestas eleições. “Sinceramente, fiquei decepcionado com parte da nossa oposição, uns pregam o quanto pior melhor, outros não têm coerência política defendem uma coisa publicamente e nos bastidores faz outra, basta ver o discurso do senador Alessandro dizendo que era contra Valadares e agora já é a favor”, avaliou.

Sobre a gestão do atual prefeito e candidato à reeleição, Edvaldo Nogueira (PDT), ele afirmou que não é adepto do “quanto pior melhor”. Acrescentou que o gestor “fez muitas obras na capital”, mas não priorizou a saúde.

Confira a entrevista completa:
AjuNews: Essa é a primeira vez que você se candidata a um cargo político. Quais os principais motivos te levaram a entrar na correria eleitoral na disputa pela prefeitura de Aracaju?
Juraci Nunes: Renovar Aracaju, transformar a cidade para melhor. Como advogado, nós temos visão que é preciso melhorar muito a saúde. Como advogado, várias pessoas da população me procuravam para demonstrar que não tinham direito sequer a uma fisioterapia, às vezes a um exame, e, por muitas vezes eu tive que entrar na Justiça para garantir uma internação, para garantir a realização de um exame. Nós vimos que as pessoas não têm direito ao que já é estabelecido na Constituição através do SUS [Sistema Único de Saúde]. Este é o principal motivo que engaja a gente nestas questões das defesas de direito em favor da população e claro a juventude, que não tem oportunidade e a gente tem uma visão de resolver os problemas da juventude. Eu fui conselheiro Nacional da Juventude, fui presidente do Conselho Estadual sei bem como fazer para ajudar a juventude, tenho experiência nesta área e pretendo resolver este problema do emprego com as startups, com a criação de negócios digitais, com a abertura de crédito, com tudo isso.

AjuNews: Em uma possível gestão, quais os setores que serão priorizados na sua gestão? Quais suas principais propostas?
Juraci Nunes: As principais são a geração de emprego e renda e a saúde. Na área da geração de emprego e renda, nós pretendemos fazer a realização de cursos com a juventude, com todos que estão desempregados vendo a potencialidade de cada bairro, com isso fazendo através do empreendedorismo, ou seja, abrindo linha de crédito no banco, a prefeitura ficar como avalista, colocar a disposição das pessoas cursos de acordo com a afinidade, de acordo com a potencialidade de cada bairro. Contratar uma consultoria especializada nesta área com uma pessoa que entenda do assunto, que possa colocar Aracaju na rota do emprego de novo. Quanto a saúde, a situação muitas vezes é uma tragédia.  Independentemente da covid-19, a saúde de Aracaju sempre esteve um desastre. Nunca melhorou de uma forma que a população possa elogiar. Na maioria das vezes, a população nunca elogia o trabalho da saúde porque realmente é uma fila muito grande para se marcar um exame, uma consulta. Agora, tem uma coisa que na gestão de Edvaldo tem que ser elogiada de um certo modo são as obras. Ele fez muitas obras na capital, a gente não tem a intenção de ser o quanto pior melhor. Agora, as obras não são mais importantes que a saúde, por exemplo. Uma questão de saúde também é das mais importantes e a população tem que se conscientizar e ver a melhor opção agora no pleito eleitoral. Nós somos o mais jovem, nós não temos rabo preso com ninguém, Roberto Jefferson não apoia a gente como apoia outro candidato aqui em Aracaju, eu sinceramente não consigo acreditar numa história dessa. Roberto Jefferson apoiando um candidato de Aracaju que se diz o novo é uma coisa assim de louco, mas tudo na vida a gente tem que ver e muitas vezes assistir, mesmo que forçado.

AjuNews: Você mencionou Roberto Jefferson. Poderia explicar a situação envolvendo o parlamentar.
Juraci Nunes: Rodrigo Valadares gravou um vídeo no Instagram com Roberto Jefferson, o presidente do partido dele [PTB], dizendo que é líder dele, que quer que ele ganhe para prefeito de Aracaju. Eu estou percebendo isso… Às vezes as pessoas não estão cientes. Eu mesmo não consigo acreditar, sinceramente, Roberto Jefferson é uma coisa assim… Sem palavras. É uma pessoa que teve onde teve no mensalão, em um dos escândalos do país e agora parece que já é um homem normal, igual a qualquer cidadão. Uma pessoa chamar um homem daquele de líder, que se dizia o novo é coisa de outro mundo, na minha opinião, é difícil entender isso.

AjuNews: Que análise você faz sobre a gestão do atual prefeito Edvaldo Nogueira?
Juraci Nunes: Eu não sou do quanto pior melhor e não faço política igual a oposição de Aracaju faz, falando que tudo está errado ou que não teve nenhum tipo de conquista. Acho que o quanto pior melhor não é bom para ninguém. Eu não faço isso, eu quero o bem para a população de Aracaju, sou candidato porque acredito que posso melhorar bastante. Nós não podemos dizer que Edvaldo não fez nada, isso seria uma grande mentira, todos têm conhecimento. Edvaldo fez muitas obras em Aracaju, é um ponto que eu destaco. Agora, tem muita coisa que precisa ser feita. Edvaldo muito embora tenha feito muitas obras, ele não ajudou a população com qualquer auxílio social, ele deixou o governo federal sozinho nesta questão, é um prefeito que muitas vezes foge, como ele fez no hospital de campanha, não botou leito de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] porque a responsabilidade legal não era dele, então ele não coloca, mas Aracaju foi a única capital do Nordeste que teve um prefeito que não colocou leito de UTI, é um dado inclusive muito importante. Aracaju, vou repetir, é a única capital do Nordeste que não teve leito para internamento de UTI no hospital de campanha. O prefeito precisa deixar de lado a questão de ficar dizendo que isso é legal, que aquilo ali não está na lei e por isso não vai fazer porque isso não é bom para a população. É a mesma coisa do auxílio. Salvador concedeu o auxílio para muitas pessoas que precisavam, por que Edvaldo não concedeu? Eu acho que ele deveria responder se tiver coragem e não fugir novamente, por que que ele não concedeu o auxílio? Ele acha que a população não precisa? Ele acha que a população está rica? O que é que ele acha?

AjuNews: Em sua avaliação, quais os principais setores de Aracaju que tem algum tipo de déficit? O que a capital precisa para melhorar?
Juraci Nunes: As principais coisas que precisam ser feitas é o seguinte, na área da mobilidade, nós precisamos trabalhar bastante, inversão de faixas, por exemplo, que é uma coisa que não gasta dinheiro, que é você pegar em conjunto com especialistas do trânsito ver o melhor horário para inverter as faixas do lado esquerdo, do lado direito, muitas vezes não precisa fazer obras faraônicas. Você faz simplesmente um desvio e isso resolve, como é feito em outras capitais com gestores que são inteligentes, que tem condições de governar uma cidade. A outra questão muito importante é o seguinte, nós temos uma proposta de retirar todos os radares da capital, está no nosso plano de governo, nós vamos tirar todos os radares e onde for necessário, nós vamos substituir por uma lombada eletrônica, porque é um equipamento maior, que a população vê, não fica com uma pegadinha do radar e mais, tem muitos radares que eu não vejo a necessidade qualquer. Já conversei com outros motoristas, com outros aracajuanos e ninguém vê necessidade, parece que muitas vezes o poder público é cego, não vê o que é óbvio. Nós temos que revitalizar o parque industrial do DIA, que passou por um processo de desindustrialização com a questão da saída das empresas de petróleo. Nós temos ali que gerar, incentivar a instalação de empresas, tem que desburocratizar para o empresariado, a gente tem que, inclusive, dialogar com os setores empresariais para ver como é que a gente faz isso em conjunto com eles. Nós não somos o mais jovens só na idade, nós somos jovens por causa das ideias, não temos o dinheiro que os outros partidos têm, por exemplo, fiquei sabendo e vou até confirmar esta informação, mas pelo que sei o Cidadania da delegada Danielle Garcia junto com o PTB de Rodrigo Valadares pretendem gastar do fundão, que é o dinheiro do povo, milhares e milhões de reais, então é uma coisa interessante. Eles se colocam como novo mas em um momento desses, invés de dar exemplo, faz a velha política, a política dos coronéis de pegar o dinheiro do povo, sem o povo querer, sem o povo aprovar para gastar na eleição deles, para fazer a propaganda deles.

AjuNews: Você defende um discurso geração de empregos, acesso adequado à saúde e à educação. De que forma você pretende implementar essas mudanças?
Juraci Nunes: Dialogando sempre com os atores envolvidos. Neste caso, com a população mais carente, dialogando com o setor empresarial, escutando especialistas da área, pessoas que tenham expertise de verdade. Não faz sentido eu querer implantar uma proposta do governo na área da economia, por exemplo, sem passar por um grande economista, por uma pessoa que tenha condições de colocar Aracaju novamente na rota do emprego. Dê uma chance a gente para que a gente possa implementar as propostas junto inclusive na área social com as igrejas, por exemplo, a igreja católica tem um trabalho fabuloso com as comunidades, a igreja universal tem um trabalho fabuloso na área de recuperação de viciados, na área de moradores de rua. Nós queremos apoiar esses projetos, porque um prefeito que apoia as igrejas a fazer este trabalho, com certeza população só vai ter a agradecer.

AjuNews: Esse ano 11 candidatos entraram na corrida pela prefeitura de Aracaju. Qual sua avaliação sobre a quantidade de nomes? Com essa quantidade de postulantes o atual prefeito Edvaldo Nogueira não poderia ser favorecido por somar nove partidos na base de apoio?
Juraci Nunes: Eu acredito que de certa forma a oposição errou nessa parte. É muito bom que tenha mais candidatos, é melhor porque a população tem mais opções, e quanto mais opções, mais visões diferentes podem atender melhor às necessidades. Do ponto de vista eleitoral, quanto mais candidaturas, divide os votos da oposição. Sinceramente, fiquei decepcionado com parte da nossa oposição, uns pregam o quanto pior melhor, outros não têm coerência política defendem uma coisa publicamente e nos bastidores faz outra, basta ver o discurso do senador Alessandro dizendo que era contra Valadares e agora já é a favor. Isso a população também não vai conseguir entender, ele em um momento da campanha disse que Valadares queria tirar ele, era a velha política, agora já é a nova política junto com Danielle. Danielle entra em muitos bairros dizendo que é a mulher que resolveu o problema da corrupção, resolveu o problema da segurança e eu quero saber como é que Aracaju tem um dos piores índices de segurança, inclusive na gestão dela, que ela resolveu, eu só queria que ela explicasse isso. A segurança teve na fase que Danielle e Alessandro estiverem à frente um dos piores índices, como é que eles vão explicar se eram eles que coordenaram? Neste ponto da divisão, relembrem que Rodrigo Valadares fazia parte de um grupo chamado G4 aqui na capital junto com o senador Alessandro. Agora, Rodrigo, que saiu do PT, foi para o G4, aí já não é mais do G4, brigou com o senador Alessandro. Agora, ele faz outra coisa, agora é Roberto Jefferson. Sinceramente, são essas coisa que eu entendo que o povão costuma chamar essas coisas de politicagem e essas politicagens é o que faz a boa política não seja exercitada. A população só tem um candidato advogado aqui em Aracaju. Quem tem uma plataforma de luta em defesa da população sou eu, os outros candidatos peguem o que eles estavam fazendo antes de serem candidatos neste pleito, peguem em que eles estavam trabalhando e a população vai saber escolher. Os delegados, por exemplo, se a população pegar o que os delegados estavam fazendo em prol da população, como é que os delegados recebiam na delegacia. Quem já esteve em delegacia em Aracaju sabe muito bem como é o tratamento para você fazer um simples B.O. [Boletim de Ocorrência]. Acho isso uma cara de pau, muita gente trata mal o povo o tempo todo e agora é candidato, mas vá ver o que eles estavam fazendo anteriormente. A maioria é lobo em pele de cordeiro, tratam mal a população, não gostam da população pobre, mas agora é candidato. Agora vão lutar contra a corrupção, agora quando estiveram no poder não conduziram bem as investigações, tanto que todo mundo foi liberado. Tem um inquérito que Danielle conduziu que todo mundo foi liberado, ela quis jogar a culpa para o MP [Ministério Público], o MP esclareceu que não tinha provas, ia deixar o pessoal preso sem provas? É uma ditadura? Na cabeça dela tinha provas e o Ministério Público viu que não tinha? Será que a análise da vez por uma pessoa que é formada em direito pode se exceder de uma forma tão grotesca de ela achar que tem provas e o Ministério Público vê que não tem prova, um promotor de Justiça ia mentir? Tem que assumir as responsabilidades, cada um tem que assumir as responsabilidades.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Bolsonaro diz que juiz não pode decidir sobre obrigatoriedade de vacina contra covid-19

Justiça
Mais Lidas
Publicidade


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.