Política


Com inflação em 65%, concessionárias de carros na Argentina paralisam vendas


Publicado 22 de julho de 2022 às 11:20     Por Redação AjuNews     Foto Reprodução / Redes Sociais /@alferdezok

Concessionárias de carro da Argentina suspenderam as vendas após a inflação anual cehgar a 65% devido à crise econômica que assola o país governado por Alberto Fernández e Cristina Kirchner. A desvalorização do peso argentino, a moeda nacional, também contribuíram para empresários tomarem a decisão.

O Banco Central fez novas restrições ao setor automotivo, que sobretaxam transações feitas em moedas que não o peso. O caos fez com que a empresa de autopeças Yazaki a anunciar calote aos fornecedores. A Agrale, que fabrica caminhões e ônibus, informou a seus fornecedores que suspenderá a produção na Argentina até o fim do ano.

A Associação dos Concessionários de Automóveis estima que os preços dos veículos aumentaram 70% em 2021 e têm aumentado entre 30% e 40% no primeiro semestre deste ano por causa da crise econômica no país.

Milhares de argentinos, tanto de posicionamentos políticos à esquerda quanto à direita, foram às ruas no início do mês para cobrar ações da presidência quanto à situação que paralisa o país.

Leia mais
Definição de permanência de Jackson Barreto na chapa para o Senado deve ocorrer nesta sexta (22)



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Lixões são interditados nos municípios de Pacatuba e Brejo Grande após fiscalização

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.