Política


Para aprovar adiamento de eleições, Maia negocia propaganda partidária e recursos para prefeitos


Publicado 29 de junho de 2020 às 09:52     Por Peu Moraes     Foto Arquivo / Agência Brasil

Após um impasse com o chamado centrão, a Câmara avançou em um acordo para votar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano para novembro. A informação foi publicada pelo jornal Folha de São Paulo, neste domingo (28). Durante o fim de semana, líderes partidários e o presidente da Casa Legislativa, Rodrigo Maia (DEM), conversaram para buscar uma saída depois que o centrão, pressionado por prefeitos, passou a se opor à proposta aprovada pelo Senado na semana passada que adia para 15 e 29 de novembro o primeiro e o segundo turnos da disputa municipal, as datas oficiais são 4 e 25 de outubro.

Por ora, a solução encontrada é abastecer os cofres das prefeituras com a recomposição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e ainda aprovar inserções de peças partidárias em rádio e TV neste ano. Com o acordo avançado, segundo as expectativas dos líderes, o adiamento das eleições pode ser votado nesta semana. Líderes que conversaram com Maia sobre o tema neste fim de semana confirmaram ao jornal que a votação da PEC das eleições foi pacificada com a concordância de votar no Congresso a  Medida Provisória 938, que transfere recursos da União para as prefeituras.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Justiça nega recurso de Danielle em ação por danos morais de Edvaldo

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.