Saúde


Varíola do Macaco: OMS recomenda que homens reduzam número de parceiros sexuais


Publicado 29 de julho de 2022 às 06:30     Por Dhenef Andrade     Foto Reprodução / Redes Sociais

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adnamom, causou polêmica, nesta quinta-feira (28), ao recomendar que homens que tem relações sexuais com outros homens reduzam o número de parceiros para evitar o contágio e propagação da varíola do macaco. Homens gays e bissexuais são considerados grupos de risco com 98% dos casos registrado nesse público.

“A melhor maneira de fazer isso é reduzir o risco de exposição. Isso significa fazer escolhas seguras para você e para os outros. Para homens que fazem sexo com homens, isso inclui, no momento, reduzir o número de parceiros sexuais, reconsiderar o sexo com novos parceiros e trocar detalhes de contato com novos parceiros para permitir o acompanhamento [de saúde], se necessário”, informou ele durante uma coletiva de imprensa.

De acordo com a OMS, a doença é “claramente transmitida durante o sexo”, mas ainda não concluiu se o surto é uma infecção sexualmente transmissível. A organização ainda reforça que apesar do contato sexual ser um dos mais transmissíveis, a doença pode ser passada por qualquer contato direto com a pele e também por gotículas de saliva.

A varíola do macaco foi declarada situação de emergência com o registro de 19 mil casos em mais de 75 países e cinco mortes, todas na África.

Leia mais
Anvisa cria Comitê Técnico da Emergência para Varíola dos Macacos



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Lixões são interditados nos municípios de Pacatuba e Brejo Grande após fiscalização

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.