Coronavírus


Brasil rejeitou 70 milhões de doses da vacina da Pfizer em agosto de 2020


Publicado 07 de março de 2021 às 16:10     Por Dhenef Andrade     Foto Tânia Rego / Agência Brasil

Antes da busca por vacinas contra covid-19 se tornar mais acirrada mundialmente, a farmacêutica Pfizer confirmou que o governo brasileiro rejeitou a oferta de 70 milhões de doses do imunizante. Segundo informações publicadas pelo jornal Folha de São Paulo, neste domingo (7), três propostas foram feitas em agosto de 2020.

Segundo a reportagem, uma nota divulgada pelo laboratório afirma que a primeira oferta aconteceu em 15 de agosto com previsão de entrega das doses ainda em dezembro do mesmo ano. Do total proposto, 500 mil chegariam no fim de 2020 e outras 3 milhões de vacinas chegariam em fevereiro, totalizando 70 milhões até junho de 2021.

Com a recusa das ofertas, outros governos foram ocupando o lugar Brasil e proposta foi reajustada para que cerca de 2 milhões de doses chegassem entre janeiro e fevereiro. A negativa durou até os últimos dias, quando o Ministério da Saúde anunciou que prepara contratos com Pfizer, Janssen e Moderna para obter 151 milhões de doses entre maio e dezembro de 2021.
Leia mais
Aracaju tem quase 30 mil pessoas vacinadas contra covid-19



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Rachel Sheherazade pede R$ 19 milhões em indenização trabalhista ao SBT, diz site

Justiça
Mais Lidas
Publicidade