Política


‘Não tinha motivo pra o MDB não ficar sob nosso comando’, afirma Jackson Barreto


Publicado 23 de maio de 2022 às 09:33     Por Dhenef Andrade     Foto Reprodução / Instagram / @jacksonbarreto

Pretenso a disputar a vaga a ser deixada por Maria do Carmo (PP) no Senado, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) disse, nesta segunda-feira (23), que comissão nacional não tinha motivos para não o escolher como presidente da sigla em Sergipe ao citar sua história com o partido.

“Fui à Brasília, conversei com a direção do partido e mostrei que não tinha motivo para que o partido não ficasse sob nosso comando. Meu primeiro mandato como vereador, deputado estadual, deputado federal, prefeito e governador foram pelo MDB. A história do MDB se confunde com a minha”, disse Barreto em entrevista à rádio Fan Fm.

Sobre a polêmica de que direção do partido estava dividida entre ele e o empresário Clovis Silveira, Jackson afirmou que nunca entendeu a situação dessa forma. “Quem tem sua boca fala o que quer. Se Clovis tá na comissão provisória e quiser contribuir com o partido estamos às ordens”.

A comissão provisória que dirige o MDB no estado tem além de Jackson mais 10 nomes. O empresário Marcos Franco, que era cotado para compor chapa com Rogério Carvalho (PT), é o vice-presidente. Além disso, nomes do interior de Sergipe, como o prefeito de Muribeca, Mário Conserva, e o de Propriá, Valberto Oliveira, também participam da comissão.

Leia mais
Clovis Silveira afirma que não foi consultado sobre decisão que deu a Jackson Barreto comando do MDB



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Justiça nega recurso de Danielle em ação por danos morais de Edvaldo

Justiça
Mais Lidas


Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.