Política


“Sou candidato a deputado estadual, mas se o grupo me escalar para outro lugar eu vou”, diz Luciano Bispo sobre 2022


Publicado 04 de fevereiro de 2021 às 09:43     Por Fernanda Sales     Foto César de Oliveira / Alese

Presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), o deputado estadual Luciano Bispo (MDB) avaliou o cenário para as eleições em 2022 e confirmou que pretende disputar a reeleição. “Sou candidato a deputado estadual, mas se o grupo me escalar para outro lugar eu vou”, afirmou ele em entrevista na Fan FM, nesta quinta-feira (4).

“Sou deputado a deputado estadual, mas se vier algo diferente eu topo tranquilamente. Só não gostaria de ser candidato a deputado federal, os outros estou à disposição”, acrescentou o parlamentar.

Durante a entrevista, o presidente da Casa Legislativa foi questionado sobre sua saída do MDB e sua avaliação para a definição dos candidatos aos cargos majoritários para 2022. “Vejo muita dificuldade de continuar no MDB, mas deveríamos definir agora em 2021 os nomes para os cargos majoritários, até agosto ou setembro no máximo. Agora, sou um homem de grupo, vou para onde o grupo for, faço parte do grupo de Belivaldo, Jackson Barreto, Laércio Oliveira, Ulisses Andrade, Fábio Mitideiri. Escolherei o que o grupo definir, não posso ter essa escolha agora”, explicou Luciano.

Sobre o resultado das eleições em 2020, o deputado avaliou que foi mais positivo do que negativo. “O nosso agrupamento houve um crescimento bem melhor na questão eleitoral. Belivaldo mostrou um crescimento muito grande como líder. Belivaldo é a nova revelação como líder político sergipano. Ele tem muita força popular pela sua maneira de ser, de cumprir sua palavra. Ele tem um perfil de razão, diferente de mim que sou mais coração do que razão. Isso é bom para Sergipe. […] Dou nota 10 para a gestão de Belivaldo”, disse o emedebista, acrescentando que o governador vem fazendo um bom trabalho à frente da pandemia.

Relação com Valmir de Francisquinho
Outro assunto discuto pelo deputado, foi a sua relação com o ex-prefeito de Itabaiana, no Agreste Central Sergipano, Valmir de Francisco (PL), nas eleições de 2020. O candidato apoiado por Luciano perdeu as eleições para o aliado do ex-prefeito Valmir, Adailton Sousa (PL).

Sobre a vitória do aliado de Valmir, o deputado destacou: “O povo de Itabaiana escolheu ele. E eu tenho que respeitar. O prefeito agora é Adailton”.

Com relação às diferenças políticas com Valmir, Luciano faz críticas ao opositor. “Ele não chega nem perto de ser o líder de Itabaiana, não chega nem perto de Luciano. Valmir é muito marqueteiro, e bom, mas agora ele é ex-prefeito, ele vai ver o outro lado da moeda. Ele aguarde. A história política que temos é muito diferente, o caráter de homem, o comportamento de cidadão, somos totalmente diferente, o extremo. E não ouso comparar”, criticou.

Luciano disse ainda que Valmir não merece ter a foto na prefeitura pelo seu comportamento com o povo de Itabaiana. “O eleitor entendeu que o perfil dele, talvez, nesse momento, ele tá conseguindo levar pelo marketing que ele faz, mas a realidade é totalmente diferente”.

Questionado se o perfil de Adailton é parecido com o de Valmir, Luciano desta que o perfil dos dois é diferente. “Agora eu acho que ele tá começando mal, quando ele não tem coragem de tirar a foto de Valmir da parede para colocar a dele, ele começa mal. Isso é um detalhe bobo, ele tem direito de não tirar, ou de não colocar nenhum, mas esse perfil não é bom. Ele precisa dizer a Valmir que a foto tem que ser a dele”, explicou.

Leia mais:
Prefeito de Itabaiana defende que Valmir de Francisquinho dispute governo do Estado ou Senado em 2022: “ele se preparou para isso”
Homem invade gabinete do prefeito de Itabaiana e tenta intimidar primeira dama



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso


Publicidade
Justiça

Rachel Sheherazade pede R$ 19 milhões em indenização trabalhista ao SBT, diz site

Justiça
Mais Lidas
Publicidade